Ir diréctamente al contenido

PPortal de Voluntariado Ajudamos

Quer contratar? Entre na secção Instituições

Existem mais de 100 portais de emprego na Introduza o seu o seu nome de utilizador e senha

A Comunidade Laboral Líder em Espanha. Insira o seu Currículo em Trabajando.es e candidate-se a centenas de empregos

VOLUNTARIADO: O QUE É?

Data de publicação 08/02/2018

A legislação portuguesa (Lei nº 71/98, de 3 de Novembro) define voluntariado como o conjunto de ações de interesse social e comunitário, realizadas de forma desinteressada por pessoas, no âmbito de projectos, programas e outras formas de intervenção ao serviço dos indivíduos, famílias e comunidade, desenvolvidos sem fins lucrativos por entidades públicas ou privadas. Excluem-se actuações que tenham um carácter isolado e esporádico, ou sejam determinadas por razões familiares, de amizade e de boa vizinhança. O voluntariado decorre de um encontro de vontades comprometidas, expresso na adesão livre, desinteressada e responsável do voluntário para realizar ações, consubstanciando relações mútuas entre a organização promotora e o voluntário, traduzindo os princípios enquadradores do voluntariado: solidariedade, convergência, complementaridade, responsabilidade e gratuitidade.


Voluntário: quem é?
O voluntário é um indivíduo que de forma livre, desinteressada e responsável se compromete, de acordo com as  suas aptidões e tempo livre, a realizar acções de voluntariado no âmbito de uma organização promotora (art.º 3.º, Lei n.º 71/98, 3 de Novembro). Atuar como voluntário é ter um ideal por bem fazer, que assenta numa relação de solidariedade traduzida em: liberdade, igualdade e pluralismo no exercício de uma cidadania ativa. O termo voluntário associa-se a uma pessoa que desempenha uma função sem intuitos de retribuição (financeira ou outra). O voluntariado corresponde a uma decisão livre, apoiada numa diversidade de motivações, que vão desde o altruísmo à necessidade de socializar e de partilhar experiências, passando pela realização profissional e necessidade de melhorar as competências técnicas, práticas e atitudinais.

Voluntário: direitos e deveres!
Os direitos dos voluntários incluem (art.º 7.º, Lei n.º 71/98, 3 de Novembro): desempenhar um papel em consonância com os seus conhecimentos, experiências e motivações; ter acesso a formação; receber apoio durante o desempenho do papel com acompanhamento e avaliação especializada; ter ambiente de trabalho favorável e com condições de higiene e segurança; participar das decisões respeitantes ao seu papel; ser reconhecido pelo trabalho que desenvolve com acreditação e certificação; acordar com a organização promotora um programa de voluntariado, que regule os termos e condições do trabalho que vai realizar. Quanto aos deveres, o voluntário deve: respeitar a vida privada e a dignidade da pessoa, convicções ideológicas, religiosas e culturais; guardar sigilo sobre assuntos confidenciais; usar de bom senso na resolução de assuntos imprevistos, informando os responsáveis; actuar de forma gratuita e empenhada, sem esperar contrapartidas e compensações patrimoniais; contribuir para o desenvolvimento pessoal e integral do destinatário; garantir a regularidade do exercício do trabalho  voluntário.

Voluntariado: impacto!
O trabalho voluntário tem-se tornado um fator relevante de crescimento das Organizações Não Governamentais, componentes do Terceiro Sector (iniciativas privadas de utilidade pública com origem na sociedade civil). Este  tipo de trabalho tem permitido que diversas acções da sociedade ultrapassem o fraco investimento governamental em educação, saúde e lazer. O voluntariado existe, em particular, pela crescente necessidade de cada um se sentir útil e válido (afirmar-se como cidadão ativo) e porque as instituições sentem que falta algo na sua prestação de serviços. Atualmente, nas IPSS  portuguesas existem cerca de 25 mil voluntários e 56 mil trabalhadores que  apoiam diariamente 480 mil pessoas. A necessidade de humanizar serviços que durante anos se tecnologizaram exige a participação de todos: profissionais, voluntários e utentes.

Voluntariado: impacto para o voluntário!
A investigação tem demonstrado que as pessoas acreditam que ajudar os outros é bom para quem dá e quem recebe. Ser voluntário tem demonstrado consequências em quatro áreas para o voluntário (Wilson, 2000): cidadania, comportamento social, saúde e situação socioeconómica.


› Cidadania: os voluntários tendem a ser mais activos na esfera política do que os não voluntários, porque têm mais oportunidades de partilha de informação e de desenvolvimento de competências “cívicas”.

› Comportamento social: há evidência que os jovens que exercem voluntariado têm menos tendência a apresentar (ou vir a)/ou desenvolver distúrbios de comportamento. Em particular os estudantes do ensino superior que exercem voluntariado tendem a não abandonar os estudos e revelam maior satisfação com as suas experiências académicas.

› Saúde: o voluntariado é um papel social adicional que permite fortalecer redes sociais e, por isso, promove a saúde física, o bem-estar emocional e
a integração social.

› Estatuto socioeconómico: o exercício de voluntariado permite acesso a
novos contactos que constituem oportunidades de negócio e carreira.

Ou seja, o voluntariado pode indirectamente e sem que seja essa a intenção ajudar a encontrar empregos e/ou melhores empregos.
 
Fonte: uaonline

Se ainda não tem conta ativa, registe-se e complete os seus dados.

Notícias

VOLUNTARIADO: O QUE É?

A legislação portuguesa (Lei nº 71/98, de 3 de Novembro) define voluntariado como o conjunto de ações de interesse social e comunitário, realizadas de forma desinteressada por pessoas, no âmbito de pr

Ler artigo completo

CATÓLICA-LISBON organiza Volunteer Fair

A CATÓLICA-LISBON School of Business and Economics vai realizar a primeira Volunteer Fair a 6 de fevereiro das 8h00 às 15h00 no piso 1 da Faculdade, para dar a conhecer aos alunos as várias oportunida

Ler artigo completo

Escola Inclusiva, Herança Madeirense, MOVE Açores e U.Dream ganham Prémio de Voluntariado Universitário Santander Universidades

Já são conhecidos os quatro vencedores da 2.ª Edição do Prémio de Voluntariado Universitário (PVU) Santander Universidades

Ler artigo completo

Ver todas as notícias

Ir diretamente para o início desta página